Esportes

‘Parecido com os grandes clubes da Europa’: brasileiro do time que quer Dudu detalha como é o Al-Duhail

Em entrevista à Gazeta Esportiva, Luiz Mairton contou como é a infraestrutura do Al-Duhail, time catari que sonha com Dudu

O Al Duhail entrou no noticiário brasileiro na semana passada pelo interesse em tirar Dudu do Palmeiras. Apoiado pela família real do Catar, o clube tem apenas 11 anos de existência, mas conta com investimento alto, estrutura moderna e jogadores de renome, como o croata Mandzukic e o marroquino Benatia, ambos ex-Juventus.

Em conversa com a Gazeta Esportiva, o brasileiro Luiz Mairton, que está a dez anos no Al Duhail, deu detalhes sobre o clube interessado no atacante palmeirense e sobre o futebol jogado no país.

“O nível da liga não é o mesmo do Brasil, mas também é bom. Os campos são diferentes, o jogo é mais rápido, tem uma intensidade grande. No início não tínhamos campo ou qualquer estrutura, mas a partir de 2011 foi melhorando. O estádio ficou pronto em 2012 e aí passamos a ter uma estrutura de primeiro mundo. Tenho certeza que as condições daqui são melhores são melhores que da maioria dos clubes do Brasil. É tudo muito novo, muito moderno, parecido com os grandes times da Europa”, contou.

“Acho que é a grande diferença para o Brasil é a torcida. Aí qualquer time tem torcida grande. Aqui os árabes gostam mais de assistir em casa, não são muito de ir aos estádios. Claro que tem dois ou três clubes aqui mais antigos que têm grandes torcidas, quando a gente joga contra eles o estádio enche, mas nós somos um time novo”, explicou o meio-campista.

Com o investimento em infraestrutura feito e o domínio local garantido, a busca dos cataris por Dudu tem outro pano de fundo: o título inédito da Champions League da Ásia. O Al Duhail participou de todas as edições do torneio desde 2012, chegou três vezes às quartas de final, mas nunca ficou entre os quatro melhores.

Para mudar o cenário, o investimento em possíveis estrelas cresceu. Antes de negociar pelo brasileiro, o clube fechou com Mandzukic e Benatia em 2019. “A família real tem muito dinheiro aqui, todos sabem, e eles investiram pesado, trouxeram vários jogadores para formar um bom time, mas o intuito maior do time é vencer a Champions League da Ásia, a gente já bateu na trave algumas vezes, mas está sempre faltando alguma coisa, sorte também”, contou o Luiz.

“O Benatia veio antes, se adaptou muito fácil, acho que devido a ele ser de um país aqui do lado (Marrocos), também ser muçulmano, então ajudou bastante. Já o Mandzukic teve um pouco mais de dificuldade porque estava um tempo sem jogar, voltando de lesão, e aqui o estilo de vida é um pouco diferente do que ele tinha. Por ser europeu, a cabeça é um pouco diferente, mas ele conseguiu se adaptar depois. É um cara muito humilde também, mas é mais reservado”, detalhou o brasileiro.

Após o vice-campeonato do Catar em 2019/2020, o Al Duhail se prepara para o início da nova temporada, no próximo dia 24 de julho. Após período de quarentena e testes, os elencos já estão liberados para treinos coletivos.

Saiba mais

Saiba como assistir às quartas de final da Copa da Inglaterra

Palmeiras avalia realizar nova redução salarial no elenco profissional

Marcos Braz manda recado em rede social após rumores de Jesus no Barcelona: “Continuo dormindo bem tranquilo”

Testado e aprovado o melhor programa de afiliados de poker – 1xBet

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Meacheaki Noticias e Entretenimento. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close