CinemaCultural

Vilão de ‘Pantera Negra’ se inspirou em ‘Cidade de Deus’

Michael B. Jordan diz que raiva do seu personagem vem das desigualdades da sociedade

Nunca houve um vilão nos filmes da Marvel como Erik Killmonger. Sua sede pelo poder no reino fictício de Wakanda mescla elementos shakespearianos — a sucessão no trono passa por tenebrosas intrigas familiares — com uma investigação nada tímida das razões de cunho social e étnico para a raiva que move o personagem, algo inédito em filmes do gênero. O jovem que cresceu em um projeto habitacional de Oakland, subúrbio de São Francisco com grande população afro-americana, é o mais elaborado antípoda de um filme de super-heróis desde o Loki de “Thor”, vivido por Tom Hiddleston. Protagonista dos dois longas anteriores do diretor Ryan Coogler, “Fruitvale Station — a última parada” (2014) e “Creed: nascido para lutar” (2016), Michael B. Jordan, 31 anos, é em tudo o oposto do mocinho Pantera Negra, vivido por Chadwick Boseman. Até no estilo de interpretação: enquanto o personagem-título é contido, o Killmonger do ator californiano beira o exagero. Foi de propósito, ele conta aqui.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close