Saúde

Sucos e chás para emagrecer: especialistas tiram dúvidas e dão dicas

Nutricionistas contam quais realmente funcionam, esclarecem os mitos e ensinam a melhor forma de consumir as bebidas

Por volta das 7h30, Adriana Oliveira se levanta. Ao acordar, seu principal hábito não é checar as notificações no celular, tampouco alongar o corpo. Esses costumes podem esperar. Antes mesmo de escovar os dentes, a administradora corre para a cozinha e abre a geladeira,  onde pega uma garrafa gelada. Dentro dela, água e limão. O ritual é executado religiosamente. Todos os dias, sem exceções, até em fins de semana e feriados. A justificativa? Ela jura que isso ajuda a emagrecer.

A água com limão é uma das bebidas mais comentadas quando o assunto é emagrecer (Fotos: Shutterstock/Reprodução)

Adriana não está sozinha. O que não falta nos sites de entretenimento  e nas redes sociais são dicas de misturinhas milagrosas e relatos convictos de quem garante que o negócio funciona. Só sobre água e limão, são mais de 35 milhões de resultados no Google. Já o chá de hibisco, outra bebida aparentemente milagrosa, soma quase 100 mil postagens no Instagram. Quase sempre, a chamada é convidativa: basta beber que a mágica acontece. Porém, quem realmente entende do assunto, garante que não existe milagre.

Será que dá certo?
Não. A nutricionista Tatiane Sousa, do Núcleo de Oncologia da Bahia, derruba a tese e assegura que, sozinhas, as bebidas não funcionam.

“Muitas pessoas dão créditos a algumas preparações, como sucos e chás, acreditando que elas sozinhas vão funcionar para perda de peso. Isso se estende para outros casos, como cura de doenças, por exemplo. Só que alimentos isolados não têm essa função.”

No entanto, isso não significa que as bebidas não proporcionem benefícios e sejam inúteis para quem deseja perder peso. Para o nutricionista Érico Ian, elas podem ser usadas para potencializar o processo de emagrecimento. Porém, assim como Tatiane, ele acredita que as misturas não funcionam de forma independente e dá o exemplo do chá de hibisco.

“Ele é rico em substâncias, como antioxidantes, flavonoides e ácidos orgânicos. Pode ser usado como estratégia para emagrecer, desde que esteja aliado a uma alimentação equilibrada e balanceada, rica em nutrientes. Possui um efeito cardioprotetor e vasodilatador”, observa o profissional. 

Lara Gabriela, também nutricionista, concorda. Ela destaca que o chá, feito com o botão da flor de hibisco – a versão medicinal e não aquela comumente encontrada em jardins -, ajuda diminuir o inchaço do corpo. “Ele auxilia a reduzir peso total, o que é diferente de emagrecer. Esse efeito ocorre por ser um chá de característica diurética, que permite a eliminação de líquidos que estão retidos em excesso”, salienta.

Em contrapartida, o mesmo não pode ser dito sobre a água com limão. Dos cinco nutricionistas entrevistados para a reportagem, todos acreditam que a mistura, para a perda de peso, é inútil.

“Não há nenhuma comprovação de que água com limão auxilie no processo de emagrecimento. Se a pessoa se sente bem ingerindo e não tem nenhum desconforto gástrico, pode continuar o uso. Porém, se toma sem vontade, apenas por acreditar que irá emagrecer, é melhor buscar outras alternativas”, recomenda Thomas Tassio, da Viva Salute (@vivasaluteoficial no Instagram).

“Não funciona, essas estratégias milagrosas não causam déficit calórico, que é o necessário para gerar perda de peso”, complementa Lais Galvão, especialista em Nutrição Esportiva Funcional. Contudo, apesar de não ajudar a reduzir as medidas, o consumo da fruta pode trazer diversas vantagens para a saúde.  “O limão tem uma grande quantidade de vitamina C, que é um potente antioxidante e atua combatendo os radicais livres, prevenindo o envelhecimento das células e fortalecendo o sistema imunológico”, estimula Lais.

Cuidados
Muitas pessoas acreditam que as substâncias orgânicas, como ervas e frutas, são incapazes de causar danos. Não é bem assim. O limão em
excesso, por exemplo, pode trazer problemas.

“Essa mistura não é indicada para indivíduos com quadros de esofagite (inflamação no esôfago) ou inflamação na garganta, porque a acidez do limão é abrasiva, podendo machucar essa área já irritada”, alerta Lais, destacando que a acidez também pode levar ao desgaste dos dentes.

A cautela também é essencial quando se trata dos chás. Segundo os profissionais, o excesso de ervas pode causar intoxicação no organismo, alteração de pressão, queda de minerais, desidratação e até insônia.

Listamos os benefícios de algumas ervas e trouxemos três receitas de sucos que, segundo os nutricionistas, ajudam a liberar as toxinas do organismo. Mas lembre-se: beba com moderação.

Os benefícios das ervas

Chá verde  Tem  efeitos antioxidantes e diuréticos.  Também é rico em cafeína: a quantidade pode variar de 10 a 86 mg por folha.

Erva-doce Rica em vitamina C, potássio, manganês, ferro, ácido fólico e fibras. Funciona como calmante.

Hibisco Possui substâncias antioxidantes, flavonoides e ácidos orgânicos. Possui efeito cardioprotetor e vasodilatador.

Cavalinha Tem propriedades adstringentes e diuréticas, que ajudam a diminuir o inchaço.

Ginseng Ação estimulante e revitalizante. É considerada uma planta adaptógena, o que significa que ajuda o corpo a suportar o estresse físico e mental.

Alecrim Propriedades antioxidantes que ajudam a melhorar dores de cabeça e estômago. Também é diurético.

Centelha Auxilia no processo de cicatrização e estimula produção de colágeno.

Receitas

Melancia batizada
Por Tatiane Sousa

Ingredientes
3 fatias de melancia sem caroço
1 colher de chá de linhaça triturada
1 colher de chá de gengibre ralado
5 folhas de hortelã miúdo

Preparo
Tire a casca e corte a melancia em pedaços. Em seguida, lave bem o hortelã. Misture os dois itens com a linhaça e o gengibre. Bata no liquidificador todos os ingredientes. Não é recomendado adoçar ou coar.

Quinteto poderoso
Por Lara Gabriela

Ingredientes
1 limão pequeno
1 folha de couve grande
½ cenoura
250ml de água de coco
1 maçã

Preparo
Lave a cenoura e o limão. Depois, corte ambos em pedaços. Faça o mesmo com a maçã, porém sem tirar a casca e removendo apenas as sementes. Junte com a folha de couve, coloque no liquidificador e acrescente a água de coco. Não precisa adoçar.

Quinteto fantástico
Por Lara gabriela

Ingredientes
1 folha de couve grande
1 pedaço de gengibre
1 fatia de abacaxi maduro
8 folhas de hortelã

Preparo
Lave as folhas de hortelã e a folha de couve. Separe. Rale o gengibre e corte o abacaxi em pedaços. Coloque todos os ingredientes no liquidificador com cerca de 250ml de água. Não é recomendado coar ou adoçar.

Fonte: Rafaela Fleur*Correio 24 Horas

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
%d blogueiros gostam disto: