BrasilNotÍcias

‘O homem João de Deus é perigoso’, conclui Polícia de Goiás

Força-tarefa do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) deve entregar a primeira denúncia contra o médium até domingo (30)

A Polícia Civil de Goiás avaliou João de Deus como uma pessoa perigosa. O médium é suspeito de abusar sexualmente de mulheres que o procuravam para tratamento espiritual em Abadiânia. Ele está preso desde o último dia 16 no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. O líder religioso nega as acusações.

“O homem João de Deus é perigoso. Essa é a conclusão da Polícia Civil do estado de Goiás”, disse o delegado Valdemir Branco, que faz parte da força-tarefa criada para apurar as denúncias de assédio.

“Várias vítimas relataram situações de grande gravidade, foram violentadas sexualmente. Nós temos caso aqui que a mãe foi abusada sexualmente, anos depois a filha também foi abusada sexualmente. Então o homem João de Deus, na verdade, é um criminoso”, completou.

A força-tarefa do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) que apura denúncias contra João de Deus ignorou o recesso de natal, nesta terça-feira (25), para atender as mulheres que relatam terem sido abusadas pelo médium.

“As vítimas nos procuram angustiadas para falar o quanto antes. Não querem mais conviver com algo velado pelo medo. A gente se sente na obrigação de acolhê-las”, afirmou a promotora Gabriella Clementino.

O órgão está focado em acolher essas vítimas e tem até o próximo domingo (30) para protocolar a primeira denúncia contra João de Deus.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close