CinemaCultural

Não gosta de Carnaval? 5 filmes e 5 séries para maratonar durante a folia

Serpentina, glitter, correr atrás do trio. O Carnaval chegou, mas nem todo mundo gosta ou está a fim de curtir a festa mais aguardada da Bahia. Para quem prefere aproveitar os dias de folga para um descanso, nada melhor do que fazer a maratona de uma série ou assistir um bom filminho. Unidos do sofá, essa é para vocês!

Cinco séries para maratonar

Hunters (Prime Video, uma temporada)

Novidade da Amazon que chega promissora, com elenco estrelado e produção de Jordan Peele (“Nós”, “Corra”). A série traz Al Pacino como protagonista como um sobrevivente do Holocausto que lidera um grupo dedicado a caçar nazistas que conseguiram escapar depois da Segunda Guerra. Eles descobrem nazistas que se instalaram nos EUA e agora pretendem instalar um Quarto Reich em plena Nova York.

Irmãos Freitas (Prime Video, uma temporada)

A série conta a vida do pugilista baiano Acelino Popó Freitas (Daniel Rocha) e do irmão, Luís Cláudio (Rômulo Braga), que era o treinador e incentivador. Pensada originalmente como um filme por Sérgio Machado e Walter Salles, acabou rendendo mais e está disponível em oito episódios. A direção é assinada por Sérgio e Aly Muritiba. A primeira temporada mergulha no companheirismo e na rivalidade dos dois, direto dos ringues da periferia de Salvador, e acompanha até o primeiro título mundial de Popó no boxe. Uma grande história, e muito bem contada. (Falamos com os dois na época do lançamento, leia aqui).

Quem Matou Malcolm X? (Netflix, uma temporada)

O ativista Malcolm X foi assassinado em 21 de fevereiro de 1965 em Nova York. Três membros da Nação do Islã foram condenados no ano seguinte pelocrime, mesmo um deles tendo confessado e dito que os outros dois não tinham ligação com o homicídio. A série destaca buracos na versão oficial a partir de um historiador que resolveu se debruçar sobre o caso e começa a fazer novas conexões. Depois que o documentário em seis partes foi divulgado, a investigação sobre a morte de Malcolm X está sendo revista e pode ser reaberta, segundo informou a Procuradoria Pública de Manhattan.

Undone (Prime Video, uma temporada)

Primeira animação da Amazon, tem entre os criadores Raphael Bob-Waksberg, este último responsável por Bojack Horseman. Na série, a rotina da protagonista é interrompida por um acidente de carro que a coloca no hospital, onde começam episódios psicodélicos. São alucinações, superpoderes? A técnica da rotoscopia, em que atores gravam as cenas e posteriormente as cenas são retrabalhadas pelo estúdio de animação, ajuda a passar o clima de sonho.  A protagonista, Alma, é filha de uma mãe de origens mexicanas e um pai judeu americano e há uma busca espiritual por sua origem. Bonita e hipnotizante.

As Telefonistas (Netflix, cinco temporadas)

A primeira parte da temporada final da produção espanhola entrou este mês na plataforma. Vale correr para ver os cinco episódios divulgados agora, mas se ainda não assistiu à série dá para começar a maratona completa. Ambientada nas décadas de 1920 e 1930, em Madri, a série trata da vida de quatro mulheres com personalidades distintas que trabalham na central de uma empresa telefônica.  Acompanhamos as dificuldades do quarteto principal, com problemas em família, no amor e no trabalho. A narrativa é ágil e cheia de tensão – não dá vontade de parar.

Cinco filmes

Perdi Meu Corpo (Netflix)

Para quem não completou a maratona dos indicados ao Oscar deste ano, dá para aproveitar o tempo livre e assistir esse filme que concorreu na categoria de Melhor Animação (vencida por “Toy Story 4”, que está disponível no Prime Video). A produção francesa é protagonizada por uma mão decepada que escapa do laboratório de dissecação em que era mantida buscando retornar para o seu corpo. Vagando por Paris perdida, ela relembra de quando era uma mão no corpo de um rapaz apaixonado.

O Rei Leão (Prime Video)

Se você não se empolgou para ver a versão live action do clássico da Disney no cinema, agora é a hora! O diretor Jon Favreau usa a tecnologia para encher o filme de detalhes e texturas da natureza apresentada, com belos planos-sequências. No mais, é um longa bastante reverente e nostálgico com o primeiro filme. O texto é muito similar, as canções não fogem muito do que foi apresentado (mas agora contam com nomes badalados como Beyoncé e Donald Glover nas vozes originais). Vale para fazer uma viagem a uma nova versão do passado.

Memórias de Ontem (Netflix)

A Netflix fez um acordo com o estúdio de animação japonês Studio Ghibli e vai disponibilizar todos os filmes da empresa, à exceção de “O Túmulo dos Vagalumes”. Nessa primeira etapa, sete animações já estão disponíveis para os assinantes – as próximas levas são em 1ª de março e 1º de abril, totalizando 21 filmes, incluindo o mais famoso, “A Viagem de Chihiro”, de 2001, que venceu o Oscar de melhor animação.

Em “Memórias de Ontem”, uma jovem que vive em Tóquio e é viciada no trabalho deixa a cidade grande para visitar a irmã. Na viagem, acaba refletindo sobre sua vida e suas expectativas. A história é adaptação de um mangá publicado nos anos 1980 no Japão. As outras animações disponíveis agora são “Meu Amigo Totoro”, “O Castelo no Céu”, “O Serviço de Entregas da Kiki”, “Porco R

osso: O Último Herói Romântico”, “Eu Posso Ouvir o Oceano” e “Contos de Terramar”.

O Hospedeiro (Netflix)

O diretor Bong Joon-ho fez história com “Parasita”, que se tornou o primeiro filme de língua não-inglesa a levar o prêmio principal do Oscar. Para quem quiser conhecer mais do trabalho do sul-coreano, há opções nos serviços de streaming. “O Hospedeiro”, de 2006, é uma história de uma criatura mutante que surge do despejo de uma substância tóxica e passa a aterrorizar a cidade. Também na Netflix está disponível o impactante “Okja”, em que um animal criado por uma garota se vê em meio a uma disputa empresarial, em meio a críticas à indústria alimentícia e da carne.

Já o Prime Video tem “Snowpiercer”, um filme futurista em que o planeta está congelado depois de tentativas fracassadas de conter o aquecimento global. Os sobreviventes chegam a um trem sem destino final que viaja debaixo da terra e traz dentro de si a clássica pirâmida de classes do capitalismo, em tema querido pelo diretor.  O filme é adaptação de uma HQ francesa e é falado em inglês, assim como “Okja”.

Café com Canela (Prime Video)

Filme brasileiro que se passa no Recôncavo baiano e retrata a dor de uma mulher, Margarida, que vive isolada pela perda de um filho. Ela reencontra Violeta, uma ex-aluna a quem ajudou, e que lhe estende a mão em solidariedade. Uma “história afetuosa”, nas palavras do diretor Ary Rosa, que falou ao CORREIO na época do lançamento do filme. O elenco inclui Valdinéia Soriano, Aline Brune e o hoje participante do BBB Babu Santana.

Mostre mais

Artigos relacionados

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Meacheaki Noticias e Entretenimento. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close