BrasilNotÍcias

Escritora baiana diz que foi abusada sexualmente e ameaçada de morte por João de Deus

Eescritora baiana Simone Soares está entre as mais de 300 mulheres que denunciaram o médium João de Deus por abuso sexual. Em entrevista à TV Bandeirantes, ela contou que além de ter sido abusada durante um tratamento espiritual, também foi ameaçada de morte pelo religioso.

+Defesa de João de Deus diz que ele vai se entregar, mas não respeitará prazo

+Força-tarefa apura denúncias contra João de Deus em seis países

Simone trabalhou como voluntária na casa Dom Inácio, onde acontecem os atendimentos. A escritora ainda disse à TV Bandeirantes que quando tinha 13 anos, João de Deus a obrigou a fazer sexo com ele. “Eu tocava nos órgãos dele. Praticava também o sexo oral. Dentro da sala, ele falava: ‘não  ninguém porque é um desenvolvimento’.”, relatou.

O médium se entregou à polícia na tarde deste domingo (16), nas proximidades de Abadiânia, em Goiás. Ele foi levado para uma delegacia. João de Deus é suspeito de abusos sexuais durante tratamentos espirituais e sua prisão foi determinada pela Justiça na tarde de sexta, a pedido do Ministério Público (MP-GO) e da Polícia Civil de Goiás.

Após as primeiras denúncias contra João aparecerem, ele retirou mais de R$ 35 milhões de contas bancárias, segundo investigadores, o que acelerou o processo para o pedido de prisão por parte da polícia e do MP. As movimentações foram registradas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o mesmo que identificou movimentação de R$ 1,2 milhão em contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Fonte: BNews

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close