BahiaNotÍcias

Eleitores com títulos cancelados por não fazer biometria poderão regularizar situação a partir de 5 de março

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, eleitores terão até 9 de maio para fazer a regularização.

Os eleitores baianos que tiveram os títulos cancelados por não fazer o recadastramento biométrico terão de 5 de março a 9 de maio para regularizar a situação junto ao Tribunal Regional Eleitoral. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (16), pelo TRE-BA.

Além do recadastramento biométrico, os serviços obrigatórios que podem ser regularizados até 9 de maio são: alistamento eleitoral (emissão do 1º título), alteração de dados, regularização de título cancelado e transferência de domicílio eleitoral.

De acordo com o presidente do TRE-BA, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano, ainda estão sendo definidos os postos de atendimento em Salvador que estarão disponíveis para a realização dos serviços, e se atenderão por agendamento, ordem de chegada ou mediante distribuição de senhas.

Ainda segundo o TRE-BA, após o período do recadastramento, encerrado em 31 de janeiro, a bahia (Salvador e mais 54 municípios) contabilizou o total de 3.494.866 eleitores biometrizados (77,30% do público alvo). Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 1.026.339 cidadãos baianos tiveram seus títulos cancelados.

Em Salvador, maior colégio eleitoral do estado, 1.586.230 eleitores passaram pela identificação biométrica (77,94% do público alvo), restando ainda biometrizar 448.982 cidadãos.

Fila gigante de eleitores em busca do recadastramento biométrico em Salvador, em 30 de janeiro (Foto: Henrique Mendes/G1)

Filas enormes foram registradas nos postos de recadastramento biométrico, em Salvador, perto dim fim do prazo para a realização do procedimento.

Em 30 de janeiro, a um dia para a conclusão do processo, os eleitores soteropolitanos formaram uma fila com cerca de 1,5km na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), no centro Administrativo da Bahia (CAB). A fila começava na sede do órgão, localizado no Centro Administrativo da Bahia e chegava a Secretaria de Planejamento da Bahia (Seplan), próxima à Av. Paralela.

Os postos do SAC que também ofereciam o serviço, só que por meio de 200 senhas, também ficam lotados e, em um deles, houve confusão. Na unidade que fica na Estação Ferroviária da Calçada, teve manifestação e os eleitores denunciaram venda de fichas.

Fila de eleitores na sede do TRE-BA, em Salvador, no dia 31 de janeiro (Foto: Adriana Oliveira/TV Bahia)

No dia 31 de janeiro, último dia para fazer a biometria, os postos do SAC e a sede do TRE-BA ficaram lotados. Na sede do TRE-BA, a fila se aproximou da Avenida Paralela, um distãncia d emais de 1 quiômetro.

Os postos do SAC instalados nas estações de metrô Bonocô e Pirajá, além da estação ferroviária da Calçada, também ficaram cheios. A fila tomou as passarelas de pedestres que dão acesso às estações.

Em todas as unidades onde o recadastramento era realizado o policiamento foi reforçado para evitar qualquer tipo de confusão. Fonte: G1 BA

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
%d blogueiros gostam disto: