NotÍcias

Danilo Gentili e Jean Wyllys discutem após ranking de homofobia

O humorista Danilo Gentili causou polêmica mais uma vez no Twitter. Ele ironizou o Relatório Anual de Assassinato de Homossexuais (LGBT) relativo a 2012, divulgado nesta quinta-feira (10) pelo Grupo Gay da Bahia (GGB). Segundo a pesquisa, houve um assassinato contra gays a cada 26 horas no Brasil no ano passado.

Gentili questionou a relevância da pesquisa em relação à morte de heterossexuais. “E esse dado da Ong Gay aí que ‘1 gay é morto a cada 26 horas’? 140 héteros são mortos a cada 24 horas. Alguém aí come meu c* hoje? Só por segurança”, declarou apresentador do ‘Agora é Tarde’, da Band.

O comentário irritou o deputado federal baiano Jean Wyllys (PSOL-RJ). “Viram que ‘pérola’? E me dói imaginar que corações e mentes de muitos jovens estão entregues apenas a esses ’papas’ do humor no Brasil”, disparou.

Sempre polêmico, o humorista resolveu rebater a crítica. “Ô Jean Wyllys, já reparou que nunca te enchi o saco pelos milhares de bosta [sic] que eu acho que você fala? Por que acho que tem o direito de dizê-las. Então faz assim Jean Wyllys, vai falar suas bostas em paz pra lá e eu falo as minhas em paz aqui. Xispa. Xô xô…passa… passa… […]”, postou Gentili, entre outros xingamentos.

Wyllys não se abalou com o comentário finalizou. “E sabem o que acho interessante: é ver o papa do humor (?!) se estrebuchando de mau-humor quando questionado e contrariado. O humor (?!) que eu ouvia na 4ª série do Ensino Fundamental – aquele que fala em “cu”, “buceta”, “viado” – já me entediava naquela época…”, encerrou.

Nesta sexta (11), Gentili apagou os comentários, mas ainda festa questão de alfinetar o deputado federal baiano. “Será que é esse ano que sai a cartilha oficial com os temas permitidos de se fazer piada? Tô ansioso. Facilitaria minha vida um negócio desse”, ironizou.

O relatório
Ao todo, foram documentados 338 assassinatos de gays, travestis e lésbicas no país, incluindo duas transexuais brasileiras mortas na Itália. O número representa um crescimento de 27% em relação ao ano passado, quando houve 266 mortes e um aumento de 177% nos últimos sete anos.

Com 45 vítimas, São Paulo é o estado com o maior número de LGBT assassinados, em termos absolutos. Já em termos relativos, Alagoas é o estado mais perigoso para homossexuais, com 18 homicídios e um indice de 5,6 assassinatos por cada milhão de habitantes.

O índice nacional é de 1,7 vítimas LGBT por milhão de brasileiros. O segundo lugar é ocupado pela Paraíba, com 19 assassinatos e 4,9 crimes por milhão, seguido do Piauí com 15 mortes, 4,7 por milhão de habitantes, segundo o relatório.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Meacheaki Noticias e Entretenimento. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close