Esportes

Bélgica vira no sufoco sobre o Japão e será adversária do Brasil

Belgas saíram perdendo por 2x0 e conseguiram a virada no último minuto

Quem esperava um passeio dos belgas viu os japoneses abrirem 2×0 com dois belos gols no confronto desta segunda-feira (2), em Rostov, válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo. No entanto, a geração belga mostrou sua força ofensiva, buscou o empate e conseguiu a virada por 3×2 no último minuto, com Chadli, sacramentando a vaga para enfrentar o Brasil nas quartas de final, sexta-feira (6) às 15h, em Kazan.

O primeiro tempo da partida entre Bélgica e Japão foi de pouco trabalho para os goleiros. Kawashima fez apenas uma defesa após chute forte de Hazard, enquanto Courtois quase se complicou sozinho deixando a bola passar entre as pernas quando fazia um movimento simples, mas se recuperou a tempo.

Os japoneses voltaram do intervalo dispostos a aproveitar os contra-ataques e foi dessa forma que abriram o placar. Logo aos dois minutos, Kagawa deu passe para Haraguchi invadir a área, chutar cruzado e fazer 1×0.

A Bélgica tentou responder imediatamente, mas o craque Hazard acertou a trave. Eficiente, o Japão não desperdiçou a segunda chance que teve. Após Kompany afastar mal, Kagawa serviu Inui, que acertou um chute de fora da área sem chance para Courtois e ampliou: Japão 2×0.

Nem mesmo o artilheiro belga Romelu Lukaku, artilheiro do time na Rússia com quatro gols, estava em um dia bom. Ele teve chance clara e cabeceou pra fora, livre de marcação. Foi preciso um gol improvável para a Bélgica diminuir. Vertonghen aproveitou a sobra após cobrança de escanteio e tentou cabecear para o meio da área, mas ela encontrou o caminho do gol e encobriu Kawashima, que falhou no lance.

Com Fellaini no lugar de Mertens, o técnico Roberto Martínez passou a apostar na jogada aérea e deu certo. Aos 26 minutos, Hazard colocou na cabeça justamente de Fellaini, que testou firme para empatar a partida.

Quando o jogo se encaminhava para a prorrogação, os japoneses sofreram um contra-ataque mortal após terem escanteio a seu favor. De Bruyne partiu em velocidade, tocou para Meunier cruzar rasteiro para Lukaku. O centroavante fez o corta-luz e Chadli apareceu para marcar o gol da vitória por 3×2, aos 48 minutos do segundo tempo.

Bélgica e Uruguai são as únicas seleções que chegam às quartas de final com 100% de aproveitamento. Os belgas venceram Panamá (3×0), Tunísia (5×2) e Inglaterra (1×0) na fase de grupos.

 

Fonte: Correio 24 Horas / Bruno Queiroz

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
%d blogueiros gostam disto: