BahiaNotÍcias

Aluno pró-Bolsonaro do Colégio São Paulo ameaça colega de morte

Um aluno do Colégio São Paulo, um dos mais tradicionais de Salvador, fez ameaças de morte para outra aluna da instituição, nesta segunda-feira (29). Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o estudante, defensor de Bolsonaro, afirmando que a oposição da colega ainda irá “lhe causar 17 facadas”. 17 foi o número utilizado pelo candidato da extrema direita durante a eleição no Brasil.

+Amargosa: ex-candidato a vereador é atropelado e há suspeita de crime

“Última vez que te aviso, quanto mais apoio você acha que tá ganhando, mais os meninos do grupo estão. Sua oposição como você insiste em falar vai lhe custar 17 facadas, pra você morrer que nem aquele mestre de capoeira preto que votou na petralhada”.

A fala do aluno faz referência a morte do mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, de 63 anos, esfaqueado na noite de domingo (7), quando ocorreu o primeiro turno das eleições, em Salvador.

O crime aconteceu depois de uma discussão política sobre o resultado das eleições para Presidente da República. A vítima teria discordado da posição política do suspeito, que disse ser eleitor do candidato Jair Bolsonaro (PSL), e foi esfaqueada ao revelar que vota no PT.

Publicidade (Santo Antônio de Jesus-BA e região

Contatos foram feitos com o Colégio São Paulo, mas até o momento não obteve retorno da instituição sobre as medidas que serão adotadas.

Fonte: BN

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close