CinemaCultural

Bright: Cerca de 60 maquiadores ficaram de fora dos créditos do filme da Netflix

A plataforma de streaming ainda não se pronunciou.

Com uma sequência já confirmadaBright é o filme original mais caro já realizado pela Netflix. Para sair do papel, uma extensa lista de pessoas trabalhou no elenco e na produção, mas nem todas foram lembradas nos créditos finais da obra dirigida por David Ayer (Esquadrão Suicida). Cerca de 60 maquiadores profissionais não foram creditados no longa, que está entre os sete concorrentes na categoria de maquiagem e penteado do Oscar 2018.

A queixa veio através de uma declaração da ADI, companhia responsável por boa parte das maquiagens e máscaras que vemos no filme. O anúncio da empresa não apresenta nenhuma acusação ferrenha, apenas indica o erro e o desejo de que o trabalho das pessoas envolvidas seja reconhecido. “Em ocasiões raras, omissões nos créditos acontecem involuntariamente. Quando você vê aquelas listas intermináveis da equipe nos créditos de um filme como Bright, você pode ter certeza que erros acontecerão. […] Todo nosso time foi deixado de fora”, afirma a publicação da ADI.

Em um filme de fantasia como Bright, que se passa num mundo onde humanos convivem com seres fantásticos, o time de maquiagem é uma equipe importante para que a magia do cinema aconteça nas telonas. A empresa afirma que já entrou em contato com a Netflix na esperança de que a situação seja resolvida.

Estrelado por Will Smith e Joel EdgertonBright está disponível na plataforma da Netflix. Leia a nossa crítica do filme!

Fonte: adorocinema

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
%d blogueiros gostam disto: